fbpx

As pequenas e médias cidades surgem como uma tendência para as escapadinhas de outono

Em Ribatejo Cool

O outono significa o regresso à rotina. No entanto, os portugueses já estão a verificar os seus calendários para planear a sua próxima escapadinha e há quem tenha começado a procurar na Airbnb. Enquanto em 2019, ano pré-pandémico, os viajantes apostavam mais em cidades maiores, no outono de 2021 o interesse dos viajantes (tendo em conta o aumento das buscas na plataforma) voltou-se para cidades de média dimensão – tais como Funchal, Silves ou Santarém – ou pequenas – tais como Rabo de Peixe, Vila Praia de Âncora ou Angra do Heroísmo.

As cidades médias abrem-se ao público local

O verão introduziu uma tendência que parece continuar em setembro e outubro. No período pré-pandemia, as grandes cidades foram as protagonistas, no entanto a tendência agora é desfrutar de fins-de-semana ou escapadinha com entes queridos em lugares menos povoados. A nuance é que este outono estes novos destinos terão uma componente mais urbana. De acordo com as pesquisas na plataforma da Airbnb, as pequenas e médias cidades começaram a apresentar-se como a grande aposta para as viagens de outono. Uma combinação perfeita dos benefícios de uma cidade capital (cultura, gastronomia, entretenimento, história, etc.) com a tranquilidade oferecida por locais que desfrutam de um ritmo mais lento. 

Os destinos urbanos com maior crescimento nas buscas – em comparação com 2019 – para os meses de setembro e outubro de 2021 são cidades de tamanho médio como Funchal, Silves e Santarém.

Destinos urbanos tendência para setembro e outubro 2021
Funchal (Madeira)
Silves (Algarve)
Santarém (Santarém)
Rabo de Peixe (Açores)
Póvoa de Varzim (Porto)
Vila Praia de Âncora (Viana do Castelo)
Esposende (Braga)
Lamego (Viseu)
Ericeira (Lisboa)
Angra do Heroísmo (Açores)

Os viajantes, no outono, procuram também acomodações únicas que lhes permitam viver experiências inesquecíveis. Como mostram atualmente as listas de alojamentos preferidos dos utilizadores portugueses na Airbnb, as casas na árvore, yurts, casas caverna e mini-casas estão entre os espaços preferidos e são uma tendência que se tem vindo a consolidar desde o início do ano. Só em Portugal, os anfitriões deste tipo de estadias ganharam aproximadamente 2 milhões de euros entre Março de 2020 e Junho de 2021

Se está a pensar numa escapadinha de outono, aqui está uma seleção de alojamentos únicos para desfrutar com os seus entes queridos. Além disso, para aqueles que têm uma segunda casa, agora é o momento de gerar rendimentos extra. Se é o seu caso e tem pensado em alugá-la enquanto está vazia e tornar-se um anfitrião Airbnb, agora é o momento de descobrir a oportunidade económica de hospedar e tornar-se um anfitrião na Airbnb.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Recentes de Ribatejo Cool

Ir para Início