fbpx

Sindicato dos Bombeiros Sapadores continua disponível para negociar com a Câmara de Santarém, mas mantém greve

Em Sociedade

O SNBS – Sindicato Nacional dos Bombeiros Sapadores lamenta em comunicado que “mais uma vez o Município de Santarém, com o comunicado publicado na véspera do início duma greve, venha desrespeitar os direitos dos Bombeiros Sapadores da Companhia de Bombeiros Sapadores de Santarém“.

Em resposta ao comunicado ontem publicado pelo presidente da Câmara de Santarém, o Sindicato afirma que “se o Município, ou o Sr. Presidente não concordam com a greve – como referem no comunicado – poderiam na ter evitado, bastando para tanto terem ouvido e respeitado os direitos dos Bombeiros“.
Se o Município, ou o Sr. Presidente não concordam com os serviços mínimos, deveriam ter negociado os mesmos em sede própria, e em prazo próprio, que a lei lhes confere, e não, vir na véspera tentar intimidar os Bombeiros, procurando impedi-los de exercer um direito legítimos e consagrado constitucionalmente (tal como lhes tem retirado
outros direitos)
“, refere o comunicado que o SNBS fez chegar ao Mais Ribatejo.
Em relação ao serviço de pré-hospitalar, o Sindicato salienta que “a responsabilidade desse serviço cabe ao INEM, se por algum motivo os Bombeiros Sapadores de Santarém não o puderem fazer, não será por culpa da greve, mas sim por culpa do desinvestimento da Autarquia, que não dispõe de meios humanos suficientes para garantir esse serviço“.
Segundo o SNBS, “nos dias de hoje, para se garantir o serviço de pré-hospitalar, desguarnece-se o VUCI (veículo urbano de combate a incêndios) viatura primordial no socorro em fogos, acidentes de viação etc., colocando essa viatura com um número de bombeiros abaixo do legalmente estipulado, ficando os bombeiros em risco“.
No entanto, o Sindicato “regozija-se pelo facto do Sr. Presidente dizer que está disponível para negociar, já que até à um dia atrás não estava. Nós também estamos, e aguardamos dia e hora para que nos receba“.
Por último, o Sindicato garante que “os munícipes podem ficar descansados, porque como sempre, os bombeiros
são conscientes, e mesmo estando em greve, não deixarão de prestar socorro à cidade.
A greve encontra-se marcada unicamente aos serviços não essenciais, conforme se encontra bem discriminado no aviso prévio“.
Não aceitaremos no entanto que, por ameaças ou violações à lei, se contorne este
direito
“, conclui o Sindicato.

1 Comment

  1. […] Em comunicado, o Sindicato Nacional dos Bombeiros Sapadores dá conta que a greve decorre entre as 19:00 de hoje e as 19:00 do dia 1 de maio, abrangendo todos os trabalhadores da carreira de Bombeiro Sapador (antigos Bombeiros Municipais) do município de Santarém “tendo em conta que foram realizados todos os esforços (…) para que fosse reposta a legalidade do pagamento dos vencimentos no que respeita à remuneração relativa ao trabalho suplementar”. […]

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Recentes de Sociedade

Ir para Início